FANDOM


Eddard Stark, também chamado de Ned, é integrante da Casa Stark e o Lord de Winterfell, Lord Supremo e Guardião do Norte. Ele tem cinco filhos (Robb Stark, Sansa Stark, Arya Stark, Bran Stark e Rickon Stark) com sua esposa Catelyn Tuly e um filho bastardo, Jon Snow.
Ned stark

Eddard "Ned" Stark


Edward é conhecido por seu senso de justiça e honra. Enquanto sua família o considera gentil, outros o consideram frio e distante devido a sua personalidade reservada.

História.Editar

Eddard Stark era o irmão do meio da família, com Brandon sendo o mais velho. Seu irmãos restantes eram Benjen e Lyanna, os quais era mais novos do que ele. Ao nove anos ele foi enviado para ser criado como protegido por Jon Arry, a quem passou a considerar um segundo pai, e lá encontrou-se e com Robert Baratheon, que seria seu melhor amigo.

No evento em que Rhaegar sequestraria Lyanna Stark, Brandon marchou a Porto Real buscando punir Rhaegar, mas o Rei Aerys, o Louco, o prende e trás seu pai para o palácio onde realiza um cruel julgamento, matando os dois Starks. Após isso, ele exigiu de Jon Arry a cabeça de seus protegidos, que deu como resposta o ínicio da revolta, conhecida como a Revolta do Robert, ou para os leais aos Targaerys, a Guerra do Usurpador. Ned foi um dos mais importantes aliados durante a guerra.

Nesse mesmo período, Ned casa-se com Catelyn Tully, a prometida de seu irmão, e logo após isso parte guerra, deixando a grávida.

Durante a guerra, Ned cria pelos Lannister grande antipatia, por terem chegado tarde a causa de Robert, tendo cometido atrocidades como matar os filhos de Rhaegar, os quais não passavam de crianças. Por fim, a traição de Jaime Lannister nunca foi bem vista por Ned, julgando um homem sem honra.

Quase no fim da guerra, ele descobre a localização de Lyanna, num lugar chamado Torre da Alegria, e lá três cavaleiros da Guarda Real estavam lá e Ned, junto com um Howland Reed, e mais cinco homens lutam, mas somente Ned e Howland escapam com vida. Lá, antes de Lyanna morrer, ele realiza um promessa que o assombraria durante o resto de sua vida.

Após isso, Ned entrega vai a Tombastela para entregar a espada de Arthur Dayne, chamada de Alvorada, para sua família. Pouco tempo após isso, Ned retorna a Winterfell, trazendo consigo, um bebê, o qual chamaria de Jon Snow, e criaria junto de seus filhos, para o ressentimento de sua esposa.

Anos depois, quando Balon Greyjoy, Lorde dos Homens de Ferro e da Ilha Pyke, revoltou-se, buscando retomar os costumes e independência dos Homens de Ferro, coroando-se rei, Ned auxiliou Robert e suas tropas para cessarem a revolta, tomando Theon Greyjoy como seu protegido, sendo o único herdeiro homem de Balon, levando para Winterfell, onde seria criado junto com sua família.

Personalidade.Editar

"É verdadeiramente um homem honesto, Lorde Stark. Eu encontrei puquissímas pessoas como o senhor. - E olhou em volta da cela. - Olhando para você, entendo porquê." - Varys buscando convencer Eddard a admitir sua culpa.Editar

Eddard Stark é considerado por muitos, mesmo pelos inimigos, como um homem de incrível senso de honra. Gentil, justo e integro, seus servos possuem devoção incodicional a Eddard e sua família, porém, devido a essas mesma qualidades acaba sendo vistos por algumas pessoas como um homem frio.

Ele é um líder capaz, com muitos notando que ele, junto com Jon Arry, era um dos responsavéis por garantir que Robert Baratheon fosse prudente no campo de batalha, assefurando que este ganhasse as batalhas. Mesmo na guerra, porém, age com príncipios, notado como condenou Robert por aceitar a morte dos filhos de Rhaegar.

Porém, apesar de integro e honesto, é um homem um tanto ingênuo em relação as artimanhas e jogos políticos que envolvem o Trono de Ferro, algo que ele gostaria de não se envolver. Nas palavras de Tyrion, os Starks são homens que esperam lealdade incodicional de seus homens, e Lorde Petry Baelish admite que ele é nobre, porém um tanto incapaz de jogar o "Jogo dos Tronos".

Mesmo assim, durante os seus anos como Guardião do Norte, e como demonstrado após a sua morte, ele era muito querido e amado pelo povo do Norte, com muitos de seus vassalos considerando uma honrar de servir a eles e a seus descendente

Guerra dos TronosEditar

Lorde Stark, após realizar a justiça para um desertor da Patrulha da Noite, seus filhos encontram uma loba gigante morta pelo chifre de um veado, ao qual os homens tomam como um mal sinal. Após verem os filhotes, Eddard a príncipio considera em dar uma morte misericordiosa, mas após ouvir o argumento de Jon Snow, permite que seus filhos criem os filhotes.

No mesmo dia, ele receber a comunicação da morte de Jon Arry e ao mesmo tempo a comunicação da vinda de Robert e sua corte para Winterfell. Após o reencontro, ele recebe de Robert a proposta de tornar-se a Mão do Rei e que sua filha mais velha, Sansa, case-se com Joffrey Baratheon. Ele pensa em recusar a proposta, por considerar que seu lugar era no Norte, mas a carta de Lysa, sua cunhada, na qual relata que a morte de seu marido foi um ato dos Lannister, junto com a insitência de Catelyn, faz com que mude de ideia, decidindo aceitar a posição, levando para corte Sansa, Arya e Bran.

A tragédia de Bran porém acaba por deter sua intençaõ de levá-lo, visto que a queda o deixará em coma, e alejado. Durante o caminho para Porto real, um incidente no qual Joffrey acaba ferido pela loba de Arya, Nymeria faz com que ele tenha de matar os lobos gigantes. Arya fez com que Nymeria fugisse, mas a lobade Sansa não, por isso Ned tirou a vida de Lady, como meio de esquecerem o incidente.

Após juntar ao Conselho, ele descobre o quão desastroso era o reinado de Robert. A bonança, festas e torneios realizados por seu amigo fanfarrão acbaram por deixa o Trono de Ferro endividado para vários grupos, como o Banco de Bravos, mas principalmente aos Lannisters. Através de relatos, ele descobre que Stannis, o irmão de Robert, e Jon Arry buscavam algo em livros.

Algum tempo depois Lorde Petry o leva para sua esposa, Catelyn, que veio a Porto Real, relatando a tentativa de assassinato em Bran, levando a crêr que os Lannister estariam também por trás disso. Ele, auxiliado por Mindinho, descobre que Robert teve por Porto Real vários bastardos, entre eles Gendry, e Jon Arry encarregava-se de garantir aos uma vida digna. Ele também adquire de Maester Pyrcelle o livro que Jon Arry lia, sobre a arvoré genealógica dos Baratheons além de que suas palavras durante o seu leito de morte eram de que "A semente era forte".

Durante o conselho, Robert é informado por Varys da gravidez de Daenerys, e insiste em garantir que ela e a criança morram. Discordando veementemente disso, ele decide abdicar de sua posição de Mão do Rei e retornar para Winterfell. Após averiguar o mais recente bastardo, ele é emboscado por Jaime Lannister, que busca tirar satifações pelo sequestro de Tyrion por Catelyn. O embate termina com a morte dos homens de Ned e sua perna fraturada.

Recebendo a visita de Robert e sua esposa, este lhe pede para que continue a ser a Mão do Rei. Após ouvir relatos da brutalidade da tropa dos Lannister, ele expede, como Mão do Rei, uma ordem para que Tywin Lannister compareça a Porto Real para responder as acusações, e ordenar para que Beric Dondarrion vá trazer Lorde Lannister a justiça.

Após isso ele observa o livro que Jon Arry lia antes de morrer, ele observa e descobre a descoberta que deveria ter custado sua vida. Ned confrota Cersei Lannister e declara saber que todos os seus três filhos não são de Robert, mas sim de Jaime Lannister, e lhe concede tempo para fugir de Porto Real com seus filhos.

Entretanto, o ferimento que Robert adquiriu na caçada e sua subsequente morte alterar isso. Após receber do rei poderes para atuar como Regente até Joffrey adquirir idade, ele decide conceder a Stannis o Trono, visto que era o descedente legítimo, mas é traído por Mindinho e a tropa da cidade, sendo mandado para calabouço.

Varys o visita, buscando convêncelo a admitir sua culpa, mas Ned só decide confessar sua "culpa" após Varys lhe usar suas filhas, avisando do destino que elas podiam sofrer. Após isso, ele é levado para confessar, admitindo falsamente que tramou um plano para tirar Joffrey do poder. A intenção era levá-lo para a Patrulha da Noite como traidor, porém, Joffrey, em uma ação sádica e estúpida, decide condená-lo a morte, decapitando Eddard Stark.

Legado e ConsequênciasEditar

A morte de Lorde Stark revoltou o Norte, decididos a guerrear para adquirirem independência do Trono de Ferro. Tanto Tywin quando Tyrion concordam que a atitude de Joffrey foi estupidez, garantindo que não haja a possibilidade de uma solução pacifíca entre os Starks e Lannisters. E enquanto as grandes famílias guerreavam, Stannis e Renly reuniam suas tropas para clamarem o Trono, levando a um dissídio entre os irmão. Lorde Balon, vendo o caos consequente da guerra civil, decidiu aproveita para realizar uma segunda revolta, coroando-se novamente rei.

Embora já houvessem ações que dariam andamento para a guerra, é possível considerar sua morte como o verdadeiro estopim para a "Guerra dos Cinco Reis", cuja as consequências seriam severas para toda Westeros.

Interferência de bloqueador de anúncios detectada!


A Wikia é um site grátis que ganha dinheiro com publicidade. Nós temos uma experiência modificada para leitores usando bloqueadores de anúncios

A Wikia não é acessível se você fez outras modificações. Remova o bloqueador de anúncios personalizado para que a página carregue como esperado.

Também no FANDOM

Wiki aleatória