FANDOM


Tyrion Lannister é o terceiro filho de Lord Tywin Lannister, um anão, apelidado de The Imp (duende) e HalfMan (meio homem). Apesar de ser educado, calculista e perspicaz ele recebe pouquissímo respeito de seu pai por causa da morte de sua mãe durante o seu nascimento. Tyrion é cruel com seus inimigos, mas é muito simpático com os amigos e tem simpatia pelos maltratados.

Tyrion Lannister

Tyrion Lannister

Aparência e Personalidade.Editar

Tyrion é um anão, tendo os cabelos loiros e cinzentos ao mesmo tempo. Seus olhos diferem um dos outros, sendo um verde e outro negro. Ele é considerado por muitos sendo extremamente feio e gay. Após a Batalha da Água Negra, Tyrio ganha uma horrenda cicatriz no rosto, que lhe tirou grande parte de seu nariz e penis.

Calculita, inteligente e astuto, Tyrion é um personagem capaz de grandes crueldades com seus inimigos, mas é muito empático com aqueles que percebe que são rejeitados e maltratados pela sociedade (Jon Snow por exemplo, devido ao seu nascimento bastardo e Bran Stark por tornar-se alejado), devido ao tratamento cruel lhe dado por sua própria família e muitos outros lordes de Westeros.

Sua língua é afiada, com muitos notando que ela poderia causar sua morte, mas é justamente a sua lábia que o torna capaz de grandes feitos. Outra de suas armas é a grande fortuna dos Lannisters. Embora reconheça ser anão lhe causa grandes dificuldades, Tyrion sabe que ter nascido na casa Lannister aliviou grande parte de seus problemas, e é fiel a sua casa, mesmo embora deteste a maior parte de sua família.

Tyrion possui grande semelhanças com Tywin, mesmo que seu pai tente negar isso. Ambos possuem natureza calculista, capazes líderes e habéis manipuladores. Mesmo assim, ele possui príncipios, diferente de seu pai, buscando não cometer atitudes hediondas, algo que tanto Tywin quanto Cersei realizam.

História.Editar

Tyrion nascimento ocasionou a morte de Joannna Lannister. Por causa disso, ele receberia durante toda a vida o desprezo do pai, Tywin Lannister além de sua deformidade. Durante sua vida foi maltratado por toda a sua família, com exceção de Jamie sempre o tratou com carinho, com Tyrion amando quase incodicionalmente por isso.

Quando tinha treze anos, Jamie e Tyrion viram uma garota de baixo nascimento sendo perseguida por homens perto de Rochedo Castelyn, e Jaime partiu atrás dos bandidos enquanto Tyrion cuidava da garota, que descobriu chamar-se Tysha. Para sua surpresa ela gostou dele, e Tyrion fez amor com ela. Tyrion ficou tão apaixonado que subornou um septão para casar-se com Tysha em secreto. Por duas semanas durou seu casamento, até Tywin descobrir.

Furioso, Tywin fez Jaime confessar a Tyrion (falsamente), que Tysha era uma prostituta por ele contratada para o irmão mais novo, e seu pai fez com que Tyrion visse Tysha sendo estrupada por todo o batalhão e por fim por ele, pagando várias moedas de prata e uma de ouro (pois um Lannister valia mais) pelos "serviços". Esse eventou traumatizou Tyrion, fazendo Tyrion buscar prazer com prostitutas e o fez odiar seu pai.

Aos desesseis anos, Tyrion aspirava em em ver as Noves Cidades Livres, mas Tywin o obrigou a se encarregar de limpar os esgotos de Rochedo Castleyn.

Após a Rebelião de Robert, Tyrion vive na corte, buscando o mínimo de contato possível com o pai.

Guerra dos Tronos.Editar

Quando Robert e sua corte vão para Winterfell, Tyrion os acompanha. Lá ele encontra-se com Jon Snow, a quem ele vê com empatia, dizendo para não se esquecer de quem era, pois o mundo esqueceria disso. ele obriga Joffrey a prestas seus pesâmes após a tragédia de Bran. Ele desconfia que seus irmãos após perceber a reação da possibilidade de Bran sobreviver.

Ansiando em conhecer a Muralha, Tyrion acompanha Jon e seu tio Benjen. Durante o caminho Tyrion avisa que a Jon a Patrulha da Noite deixou a muito tempo de ser um lugar de homens de honra e sim uma espécie de colônia penal. Lá a situação demonstra-se ainda pior, com menos de mil homens zelando pela muralha, com esse número reduzindo-se com homens desaparecendo além da muralha e selvagens.

Meistre Aemon reconhece a inteligência de Tyrion, chamando-o como um gigante entre os homens, deixando-o sem palavras, algo pouco característico de Tyrion. Durante a estadia o Lorde Comandante da Patrulha da Noite, Jeor Mormont, relata as dificuldades e implora para que faça com que o Rei Robert e seu pai Tywin escute as necessidades da Patrulha. Preste a partir, Jon Snow, com quem ele formou uma relação de amizade, pede para que Tyrion use suas palavras para ajudar Bran como o ajudou.

Cumprindo o pedido, ele para em Winterfell para deixar a Bran desenhos e projetos para permitr que ele voltasse a calvagar. Durante o retorno para Porto Real, Tyrion acaba coincidentemente na mesma estalagem em que Cateleyn Stark encontrava-se, e lhe foi dito por Mindinho que a adaga lhe pertecia, aproveita a oportunidade para acusá-lo de tentar matar seu filho Bran. Durante o caminho ele é levado para sua surpresa para o Vale, e não a Winterfell, para Catelyn despistar possível perseguidores.

Cately lhe informa sua provas, dizendo que a adaga do assassino tinha sido alegada sua por Petry Baelish, declarando ter obtido apostando contra Jaime em uma justa de lança. Tyrion porém deixa claro que isso era impossível, pois sempre apostava a favor de Jaime.

Levando para o Ninho da Águia, Tyrion é acusado de matar Jon Arry e tentar matar Bran Stark, e jogado para uma das celas do céu sem ter direito a uma defesa, esperando que assim confessase, por Lysa Arryn, irmã mais nova de Catelyn, na época protetora do Vale.. Durante seu aprisionamento, ele reflete sobre o que sabe. Embora reconheça que a tragédia de Bran era uma ação de seus irmãos, não consegue acreditar que qualquer um deles tenha enviado um assassino para o menino. Ele conclui que isso devia ser obra de alguém que buscava a guerra entre as famílias Stark e Lannister.

Decidindo libertar-se, ele diz ao carcereiro que deseja confessar, mas confessar feitos menores e atitudes indignas, e negando as acusações, exigindo um julgamento. Sabendo que não obteria um julgamento justo pelos meio normais, ele exige um julgamento pela batalha, esperando que o mercenário que venho com eles tomasse seu partido, o que fez. Como resultado, ele consegue fazer com que Broon lute por ele e vença, permitindo que deixasse o Nunho da Águia.

Broon deixa claro que só ajudou Tyrion devido a possibilidade de conseguir dinheiro, e Tyrion declara que era justamente isso que esperava dele. No percurso, Tyrion encontra-se com os bandidos do Vale, e consegue connvênce-los com a promessa de armas e do próprio Vale em troca de seus serviços.

Com o seu novo exército, Tyrion chega aonde estár o exército de seu pai, que planeja um ataque a Correrio devido ao seu aprisionamento por Catelyn (Tywin porém só fez isso pela reputação da Casa Lannister, não por Tyrion).

Seu pai lhe dá uma pequena guarnição para comanda, porém lhe deixa na vanguarda da batalha. Tyrion conclui que ele só fez isso esperando que fosse morto pelo inimigo. A seu pedido, Broon traz uma seguidora de acapamento a qual Tyrion imediatamente passa a gostar chamada Shae. No dia seguinte ele luta na batalha contra os Starks pela força comandada por Roose Bolton. Embora vençam, ele descobrem que tratava-se de uma diversão, causando a derrota do exército liderado por Jaime no cerco a Correrio, e sua captura pela força do Jovem Lobo.

Recuando para Harrenhal após isso, sendo informado dos imprudentes atos de Joffrey e Cersei, Tywin envia Tyrion para agir como Mão-do-Rei e deter as loucuras deles, mas o proibe de levar Shae consigo. Tyrion desrespeita esta última ordem e a leva mesmo assim.

Interferência de bloqueador de anúncios detectada!


A Wikia é um site grátis que ganha dinheiro com publicidade. Nós temos uma experiência modificada para leitores usando bloqueadores de anúncios

A Wikia não é acessível se você fez outras modificações. Remova o bloqueador de anúncios personalizado para que a página carregue como esperado.

Também no FANDOM

Wiki aleatória